A IMPRENSA PARTIDÁRIA

As várias formas de divulgar (manipular) uma notícia

VÍDEOS NAS REDES SOCIAIS

Como descobrir a origem de um vídeo?

TAXA SELIC

Aumentar a taxa SELIC realmente reduz a inflação?

BLOGS

Os blogueiros e suas ilusões com o número de visualizações do blog

REFLEXÕES

Infelizmente a renda define muita coisa em nossa vida

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Um protesto muito inteligente contra uma propaganda sexista em Madri


Seguem abaixo alguns trechos de uma matéria da BBC Brasil:
Em plena luz do dia, grupos de mulheres andaram pelas ruas de Madri e Sevilha de lingerie na última quarta-feira, gerando olhares curiosos, insultos e até reclamações para a polícia.
Mas o passeio com traje íntimo tinha um objetivo: um protesto contra uma propaganda de uma ótica local que, na visão delas, colocava as mulheres como 'objeto'.
No comercial de TV da Multiópticas, um homem entra em um bar do "Velho Oeste" cheio de mulheres e ao final escolhe uma de lingerie que está de óculos. A voz de fundo diz "Tenha a incrível sensação de estrear todas as vezes que quiser".
Segundo Yolanda Domínguez, idealizadora do protesto, a propaganda faz um comparativo das mulheres com acessórios ao estabelecer uma analogia delas com os óculos – assim como eles, as mulheres seriam acessíveis e acessórias.
Para manifestar a indignação com a campanha, as mulheres saíram vestidas de lingerie e foram visitar lojas da Multiópticas com os mesmos trajes que as mulheres da propaganda aparecem.
"Em algumas lojas, nos insultaram e em outras chamaram a polícia", contou Domínguez. "Na realidade, era a reação que a gente esperava. Se eles não queriam essa imagem em suas lojas, por que a Multiópticas colocou essa imagem na sua propaganda?"
BBC Brasil (08/05/2015)
Esse último questionamento de Yolanda Domínguez é muito interessante e leva a muitas reflexões.

Se esse tipo de imagem é considerada vulgar e repudiável pela empresa, porque razão resolvem colocar essa mesma imagem associada à sua marca numa propaganda de TV? Por que algo que não aceitamos no dia-a-dia é tratado de forma diferente quando aparece na mídia?

Todos crescemos acostumados às propagandas que usam mulheres com corpos esculturais para atrair homens para comprar seus produtos. Esse tipo de imagem "hipersexualizada" da mulher na grande mídia sempre gerou um grande desconforto em algumas mulheres. Agora finalmente elas resolveram protestar contra isso e gritarem bem alto que não querem estar associadas a esse tipo de imagem de mulher fácil e disponível para ser usada a qualquer hora.

Abaixo estão os vídeos com a propaganda que gerou o protesto e o vídeo do protesto em si:



_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Video: Fazer as coisas "como uma garota"
Algumas mulheres adultas, um homem e um menino são chamados para um estúdio. A diretora pede para fazerem alguma coisa "como uma garota"... Mais informações »
"Se tivesse em casa dormindo, não tinha sido estuprada"
O título desta postagem se refere a um dos comentários completamente idiotas postados sobre uma notícia relacionada a um estupro de uma jovem... Mais informações »
Debate sobre vagões exclusivos para mulheres em trens
A Assembléia legislativa de São Paulo aprovou um projeto de lei para criar vagões exclusivos para mulheres em trens... Mais informações »

O facebook e as "bolhas ideológicas" de seus usuários



Nos últimos dias, uma matéria da Agência Efe, sobre um estudo feito pelos Cientistas sociais do facebook tem tido uma boa repercussão na imprensa. Foi feito um questionamento sobre o quanto o os algoritmos do facebook seriam responsáveis por manter os seus usuários fechados dentro de "bolhas ideólógicas".

Seguem abaixo alguns trechos de uma matéria do El País:
Embora ainda muita gente não saiba, o Facebook seleciona o que os usuários veem em seu mural. Um algoritmo filtra o que é mostrado para, em princípio, dar ao usuário apenas o que mais lhe agrada ver e não enchê-lo com informações que não lhe interessem tanto. A dúvida é se esse algoritmo que nos conhece tão bem está nos alimentando apenas com o que gostamos, criando uma bolha a nosso redor na qual não entra nada que desafie nosso modo de pensar. 
Depois de estudar mais de 10 milhões de usuários e sua interação com os links de notícias políticas, os cientistas do Facebook descobriram que a rede social é uma caixa de ressonância para nossas próprias ideias, com poucas janelas para o exterior. Assim, de todos os links vistos pelas pessoas que se consideram progressistas, apenas 22% desafiam sua forma de pensar. Os conservadores veem cerca de 33% de notícias que não correspondem com sua ideologia. [...]
Sem a intervenção do algoritmo, os progressistas teriam visto 24% de notícias incômodas e, os conservadores, 35%. [...]
Um dos pontos fracos do estudo é que são analisados apenas os usuários dos EUA que definiram sua posição ideológica em uma seção do Facebook [...] e deixa dúvidas sobre o comportamento dos usuários que têm ideologia, mas não a selecionaram em seu perfil. [...]
Em meados de 2014, o Facebook divulgou outro de seus estudos [...] que gerou uma polêmica inusitada, porque revelou que manipulava emocionalmente seus usuários, mostrando-lhes mais mensagens negativas ou positivas de seus contatos, para verificar se havia certo contágio na forma de expressão. Em grande parte, a polêmica surgiu porque o público descobriu que o Facebook manipula os murais e, portanto, o comportamento das pessoas.
Matéria da Agência EFE publicada em El País (08/05/2015)
Como essa e outras matérias já mostraram, o facebook possui um algoritmo que seleciona quais seriam as postagens que provavelmente o usuário gostaria mais de ler e as apresenta em prioridade a outras que certamente o usuário não gostaria de ver.

Essa é uma forma de tentar criar o ambiente mais interessante possível para cada usuário individualmente. 

Se ele curte e compartilha com frequência as postagens de uma página ou perfil, verá com mais frequência essas postagens do que outra pessoa que jamais interage com elas.

Quanto à questão da "bolha ideológica", acredito que ela seja criada muito mais pelos próprios usuários do que pelos algoritmos do facebook.

Um internauta petista (admirador do Partido dos Trabalhadores) tende a interagir muito mais com postagens elogiosas ao governo federal do que com postagens fazendo denúncias de corrupção contra o mesmo, assim como interage mais com outras pessoas que pensam parecido com ele. Um internauta que acredita que o governo é muito corrupto tende a interagir muito mais com postagens críticas ao governo e com pessoas que são opositoras ao mesmo.

Vários dos meus contatos no facebook já me excluíram ou bloquearam de seus perfis pelo simples fato de eu fazer comentários discordando de suas postagens. Não é pequena a quantidade de militantes políticos, de esquerda e de direita, filiados a partidos ou não, que não admitem contestação às suas idéias.

O facebook é parecido com a TV. Você vai receber diversos canais para assistir, mas só vai assistir aquilo que lhe interessa.

O que realmente gera um certo temor é o fato desse sistema ser realmente capaz, caso os seus donos desejem, de manipular o que seus usuários vêem e portanto as suas emoções. 

Eles poderiam, por exemplo, por alguns milhões de dólares, ajudar algum candidato a criar uma imagem favorável perante os eleitores de sua região, mostrando 25% mais links positivos sobre o candidato e 25% mais links negativos sobre o opositor na linha do tempo desses eleitores. Quem conseguiria detectar algo assim? Quem poderia impedí-los de fazer isso? Talvez até já o façam e não sabemos.

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Documentário Vítimas do facebook
O documentário "Vítimas do facebook" do canal GNT mostra vários casos de pessoas que tiveram sua vida bastante modificada por conta de alguma postagem que fizeram no facebook.... Mais informações »

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Video: Menino sírio finge-se de morto para salvar uma menina na zona de guerra



Um vídeo impressionante circulou pela internet por esses dias. Um menino que aparenta ter uns 10 anos de idade é filmado levando um tiro e caindo no chão. Pouco depois ele se levanta, demonstrando que foi fingimento e corre para tirar dali uma menina da mesma idade que está com medo de sair debaixo de um carro.

Quem postou o vídeo, que já possui mais de 2,6 milhões de visualizações no youtube, afirma que a cena ocorreu na Síria, país que está em guerra civil desde março de 2011.

É impressionante a coragem do menino, assim como também a brutalidade de pessoas que, sem o menor remorso atiram em crianças para matar, como se elas fossem oferecer qualquer perigo a soldados fortemente armados.

Essa cena demonstra apenas um, dentre tantos horrores que a guerra traz. Esse é apenas um único momento de um conflito que já dura 3 anos.




_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Video: Rebeldes sírios são atingidos por um missil
É um vídeo impressionante que mostra um grupo de rebeldes sírios disparando contra algum alvo à sua frente. Em seguida aparece um carro com uma metralhadora no topo.... Mais informações »
Video: Como o grupo extremista ISIS governa as regiões que controla
O Grupo terrorista ISIS (Islamic State of Iraq an Siria), que agora se chama apenas "Estado Islâmico" (EI), já assumiu o controle de uma parte considerável da Síria e do Iraque... Mais informações »
Reportagem da Vice sobre o grupo ISIS que já domina parte da Síria e Iraque
O site Vice publicou muito recentemente duas matérias sobre o grupo extremista ISIS, que já domina uma parte considerável da Síria e do Iraque, causando um rastro de terror por onde passa... Mais informações »

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Aumentar a taxa SELIC realmente reduz a inflação?



Há anos leio na imprensa que o aumento da taxa básica de juros, a taxa Selic, resulta numa diminuição da inflação. Sempre fiquei na dúvida se isso seria realmente verdade.

Por essa razão, decidi fazer uma pequena análise da variação da taxa Selic em comparação com a variação da inflação nos anos de 2013 e 2014, para verificar se realmente um aumento nessa taxa produz uma redução na inflação.


O que é a taxa Selic?

É a menor taxa de juros da economia brasileira e serve de referência para as taxas de juros de uma série de operações bancárias. Quando a taxa Selic aumenta, em geral, os bancos aumentam os juros de empréstimos e do cartão de crédito.

Com os juros mais altos, as compras a prazo ficam mais caras e o consumidor tende a consumir menos. É dessa forma que o governo age para tentar frear a inflação.


Como é medida a inflação?

A inflação é medida através de "índices de inflação", que são indicadores que medem a variação média dos preços de um conjunto fixo de produtos num conjunto de regiões.

Os principais índices no Brasil são o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e o IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado), medido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas).

O IPCA é utilizado como o indicador oficial da inflação no Brasil. Segue uma explicação de como esse índice é produzido:
Medido entre os dias 1º e 30 de cada mês, o IPCA reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Distrito Federal e Goiânia. São consideradas as variações de preços dos itens de uma cesta de compras que é montada com base nos resultados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF).
Extraído do seguinte link.

Reduzir a Selic realmente reduz a inflação?

Fiz uma pequena análise nos dados do IPCA ao longo de 2013 e 2014, assim como também no valor da taxa Selic ao longo dos dois anos.

O gráfico abaixo possui 3 linhas. A linha rosa representa a estimativa da inflação para o ano, com base na inflação acumulada até aquele mês. Por exemplo, a inflação em janeiro foi de 0,86%, um índice bem alto, que levaria a uma inflação de 10,32% anual.

A linha azul representa a taxa Selic. A linha amarela representa o teto da meta da inflação para o ano de 2013, que foi de 6,5%.


Ao longo dos 4 meses iniciais de 2013, a taxa Selic foi mantida em 7,25%. Nesse período houve uma redução na inflação. Entre maio e setembro, quando a taxa foi aumentada em todos os meses, a estimativa da inflação continuou em queda.

De outubro a dezembro, apesar de a Selic continuar subindo mês a mês, os índices de inflação também subiram.

O gráfico abaixo mostra os mesmos dados para 2014. Neste ano a variação da Selic foi bem menor em comparação com 2013. O teto da meta para o ano é também de 6,5%.


Percebe-se que até abril, a inflação permaneceu em alta, mesmo com dois aumentos seguidos na Selic. De maio em diante, percebe-se uma queda consistente da inflação que se mantém até o momento.

Com base nos dados analisados, é possível perceber que o impacto real do aumento da taxa Selic para conter a inflação não parece ser tão forte quanto o governo e a imprensa costumam nos dizer. Por outro lado, é muito difícil estimar o real impacto sobre a inflação de um aumento de 0,25% ou 0,5% nessa taxa.


O que causa da Inflação?

A inflação pode ocorrer por muitas razões. Os dois principais tipos de inflação são a de oferta e a de demanda.

A inflação de oferta ocorre quando um determinado produto se torna escasso no mercado. Como há menos produtos para vender, os donos das mercadorias elevam os preços dos produtos para que possam ter um lucro minimamente aceitável para eles.

Essa escassez pode ocorrer em muitas situações. 
  • Uma grande seca pode prejudicar a lavoura de um produto. 
  • A falta de água na torneira por um longo período pode exigir que as pessoas comprem água a preços altíssimos em caminhões pipa. 
  • O etanol pode tornar-se mais escasso num momento em que exista um lucro bem mais alto na produção de açúcar pelas usinas.
A inflação de demanda ocorre quando o poder aquisitivo da população de uma região está alto o suficiente para que a demanda por um determinado produto ou serviço se torne maior que a oferta existente.

Imagine que numa cidade pequena há um restaurante de boa qualidade que, pelo preço que cobra, consegue manter uma lotação de 60% em média na hora do almoço. Num determinado momento, várias grandes empresas são abertas ao mesmo tempo nessa cidade, gerando muitos empregos bem remunerados. O restaurante passa a estar sempre lotado. Com isso, os donos do restaurante têm a segurança de que se aumentarem um pouco o preço do almoço, manterão muitos clientes e um lucro melhor que o anterior. O mesmo farão os empresários de vários outros setores que aumentaram o número de clientes.

Após o lançamento do Minha Casa Minha Vida, os preços dos imóveis e terrenos aumentaram bastante de preço, pois a capacidade da população de comprá-los aumentou bastante de uma hora para outra.

Há uma infinidade de outros fatores que podem resultar no aumento do preço dos produtos disponíveis no mercado.
  • Com a subida do dólar, matérias primas importadas tornam-se mais caras, exigindo um aumento nos preços.
  • Um aumento no preço da gasolina elevará o custo do transporte de produtos, que por sua vez eleva o preço deles.
  • Ao elevar o salário de seus funcionários, os custos de uma empresa se elevam e ela repassa esse aumento para os seus produtos e serviços.
Com tantos fatores influenciando nos preços dos produtos dá para perceber o quão difícil é manter a inflação sob controle. A simples redução da taxa Selic, desestimulando o consumo, não parece ser capaz de frear a inflação.

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

A imprensa te enganou - A inflação acumulada em 2014 é de apenas 5,05%, bem abaixo da meta
A grande imprensa, a partir de junho começou a alardear a todo momento que a inflação estava descontrolada e que já havia extrapolado a meta de 2014, que é de 6,5%... Mais informações »

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A imprensa te enganou - A inflação acumulada em 2014 é de apenas 5,05%, bem abaixo do teto da meta



A grande imprensa, a partir de junho, começou a alardear a todo momento que a inflação estava descontrolada e que já havia extrapolado a meta de 2014, que é de 6,5%.

Essa informação era usada insistentemente por Aécio Neves e Marina Silva para convencer seus eleitores de que o governo Dilma seria completamente incompetente na área econômica. Muitos acreditaram.

O problema era a velha mágica dos números. Você pega os dados reais e os apresenta aos público de uma maneira que pareçam refletir uma realidade terrível.

No caso da inflação, estavam apresentando à população a inflação acumulada nos últimos 12 meses e não a inflação acumulada em 2014. Somente poderia-se afirmar que a inflação estourou o teto da meta, se ao longo de todos os meses do ano, a inflação acumulada já tivesse ultrapassado a meta.

Em junho, por exemplo, a inflação dos últimos 12 meses chegou a 6,52%, mas a inflação acumulada no ano estava em 3,75%, ou seja, ainda bem abaixo da meta.

É claro que, se a inflação continuasse no ritmo em que estava nos primeiros 6 meses do ano, ela chegaria a 7,5% no fim do ano, o que seria acima da meta. Mas não é o que vem ocorrendo. O ritmo de crescimento da inflação caiu e chegamos a outubro com uma inflação acumulada de apenas 5,05%, segundo os dados do IPCA (Índice de Preços ao consumidor).

Na tabela abaixo estão destacados os índices de inflação em cada mês de 2014, além do acumulado em todo o ano e nos últimos 12 meses.

Imagem extraída do site ocafezinho.com


Somente quem lia muito atentamente as notícias que saiam mês a mês a respeito da inflação começou a perceber que ela começou a cair a partir de julho. As manchetes com letras enormes mostravam 6,5% ou 6,7% de inflação, enquanto lá no meio de um longo texto havia um destaque mínimo à informação de que em julho a inflação foi de 0,01% ou que em agosto foi de 0,25%.

Tudo isso foi feito de forma friamente calculada, para prejudicar a campanha eleitoral de Dilma Roussef e beneficiar os opositores, causando o pânico nos eleitores com notícias de uma inflação supostamente descontrolada.

Com uma inflação de 5,05% em 10 meses, se mantiver o mesmo ritmo, fechará 2014 com um acumulado de 6,05%, cumprindo a meta estabelecida para o ano.

Não se surpreenda se a imprensa não falar mais de inflação até o fim deste ano.

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Campanha de Aécio usou pesquisa com dados comprovadamente enganosos
A quantidade de mentiras usadas nas campanhas eleitorais para a presidência não foram poucas. Desta vez descobriu-se que a equipe de campanha de Aécio, assim como o próprio candidato, Mais informações »
PSDB de Aécio Neves quer auditoria das eleições
Após o candidato do PSDB, Aécio Neves, perder as eleições por uma diferença apertada, de 3,4 milhões de votos, seu partido decidiu entrar com uma petição no TSE... Mais informações »
Convidado do programa Manhattan Connection desmonta preconceitos contra os nordestinos
Um dia após as eleições, o comentarista do programa Manhattan Connection, Diogo Mainard xingou o nordeste chamando-o de atrasado, bovino, retrógrado, submisso ao governo Mais informações »
A imprensa investiga, acusa e julga, mas não precisa de provas
Na edição da revista "Isto É" da semana passada, a matéria intitulada "No rastro do dinheiro da Propinobrás" faz a seguinte denúncia... Mais informações »

Médico se recusa a dar palestra em Pernambuco por Dilma ter vencido no estado


Após a vitória de Dilma Roussef nas eleições, o que se viu nas redes sociais foi o cúmulo do ódio e preconceito contra os mais pobres e contra os nordestinos. Esse caso é apenas um, que exemplifica o ambiente de terror que se tornaram as redes sociais poucos dias após a eleição;

Abaixo seguem alguns trechos de uma matéria do site UOL:
UOL - Médico chama Recife de 'terra de m...' e se recusa dar palestra (05/11/2014)
O Congresso [Brasileiro de Anestesiologia] está marcado para ocorrer na capital pernambucana entre os dias 14 e 18 de novembro. O médico gaúcho Fernando Squeff Nora havia sido convidado pela organização, mas declinou  do convite alegando à organização "problemas pessoais". Em 2004 e 2005, o profissional foi presidente da Sociedade Gaúcha de Anestesiologia.
Um dia após a reeleição de Dilma Rousseff (PT), o médico publicou --no dia 27 de outubro-- em seu Facebook o motivo da desistência. "Comunico que estou agradecendo o convite para palestrar em RECIFE no CBA deste ano, mas não vai dar. Não piso nesta terra de merda mais em toda a minha vida!", disse.
A postagem veio em meio a várias outras de críticas à vitória da petista e de apoio ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). Nesta quarta-feira (5), a conta do médico estava fora do ar.
Por meio de nota, a organização do congresso informou que recebeu a postagem com "extrema indignação" e a classificou como de "preconceito inaceitável" e que "não condiz com a postura que se espera de um profissional".
A nota também foi assinada pela Sociedade de Anestesiologistas do Estado de Pernambuco e pela Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas de Pernambuco, que organizam o evento.
A organização do evento informou que o congresso é um evento "científico, apartidário, democrático e que tem como objetivo promover a união e o congraçamento entre todos os anestesiologistas."
"Temos convicção de que suas declarações contra Pernambuco, não refletem a opinião da maioria esmagadora dos anestesistas do nosso País. Reafirmamos o espírito plural e fraterno com que estamos nos preparando para receber os colegas congressistas de todas as regiões do Brasil. Espírito esse que é uma marca registrada de todos os encontros de anestesistas e também do povo pernambucano", finalizou a nota.
Imagem retirada do perfil do médico no facebook, antes que a conta fosse deletada.

Os dias seguintes à eleição foram o momento em que muitos aproveitaram para pôr para fora todo o seu preconceito. A Dilma venceu em todos os estados do Nordeste, gerando muitos xingamentos contra os nordestinos. Apesar de também ter vencido em Minas e no Rio, não vi ninguém falando em "mineiros de merda" ou "cariocas de merda", nem nada parecido. O ódio era direcionado contra o nordeste.

Diziam também que os pobres do nordeste eram burros, que votavam na Dilma apenas pelo Bolsa família e que esses eram todos corruptos e "cúmplices da corrupção". Os coitados nem têm noção do quanto o nordeste cresceu, do quanto está melhor desde que Lula/Dilma entraram na presidência e de quantas famílias nordestinas celebram sua primeira geração de filhos formados em faculdades.

Um colega de trabalho me disse que saiu de um grupo de ex-colegas de escola no Whatsapp, quando viu uma chuva de comentários preconceituosos contra os mais pobres. Um deles, que é médico, disse que os pobres deveriam "se lascar", por votarem na Dilma, e que o pobre que dependesse dele agora estaria "ferrado", recebendo em seguida o apoio de vários amigos do grupo. Enojado com os colegas, saiu do grupo.

A grande imprensa, nos últimos 12 anos, conseguiu um grande feito. Conseguiu jogar parte da população com toda a força contra um único partido, o PT. O ódio dessa imprensa pelo PT é tão grande que manipula a população para que pense que o PT é o mais corrupto de todos, que não existia corrupção antes do governo Lula e que o mensalão seria o maior escândalo de corrupção, fazendo a população esquecer que há partidos com muito mais corruptos, com mais condenações por corrupção e envolvidos em escândalos muito maiores.

O ódio ao partido chegou a tal nível, que algumas pessoas passaram a direcioná-lo até para os seus eleitores.

O verdadeiro ódio dessa imprensa não é da corrupção e sim das transformações pelas quais o Brasil passou nesses 12 anos. Felizmente, ela não tem mais a mesma força de antes.

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Após massacre nas redes sociais, Diogo Mainard pede desculpa aos nordestinos
No dia 26 de outubro, noite do segundo turno das eleições, após já ter sido divulgada a vitória de Dilma Roussef nas eleições, o comentarista do programa Manhattan Connection... Mais informações »
Convidado do programa Manhattan Connection desmonta preconceitos contra os nordestinos
Um dia após as eleições, o comentarista do programa Manhattan Connection, Diogo Mainard xingou o nordeste chamando-o de atrasado, bovino, retrógrado, submisso ao governo Mais informações »
Video: Protesto pedindo impeachment da Dilma - show de bizarrices
No último sábado, 1 de novembro, um grupo que possuía entre 1000 e 2000 pessoas fez um protesto na Avenida Paulista em São Paulo, pedindo o impeachment da presidente reeleita... Mais informações »
Segundo o governo, o programa mais Médicos já atende 50 milhões de brasileiros
No programa "Café com a presidenta" desta segunda-feira (30), a presidente Dilma Roussef disse que o programa Mais Médicos já superou a meta da quantidade de brasileiros sendo atendidos pelo programa... Mais informações »
Um mini-documentário sobre o programa Mais Médicos em Minas Gerais
O site Diário do Centro do Mundo, em parceria com a documentarista Alice Riff, acaba de produzir um novo documentário independente, ou seja, sem vínculos com o governo, sobre o Programa Mais Médicos... Mais informações »

Reportagem "Homens de pedra - Vítimas da escravidão" ganha prêmio nacional de jornalismo


A TV Pajuçara de Alagoas exibiu, em fevereiro deste ano, uma série de reportagens sobre o trabalho análogo à escravidão em pedreiras do interior de Alagoas. 

São mostrados trabalhadores sob o sol forte, passando todo o dia quebrando pedras sem qualquer tipo de equipamento de proteção e sem quaisquer direitos trabalhistas. Não fornecem comida, nem água aos trabalhadores. A água que eles bebem vêm de uma cacimba, com uma água bem suja. "Pior é nada. Pelo menos a gente ganhando, nós estamos comendo", diz um dos trabalhadores.

São vistos seres humanos trabalhando de maneira muito degradante. Um trabalho bastante exaustivo, que é suficiente apenas para eles sobreviverem. A reportagem mostra a que nível pode chegar a busca pelo lucro de algumas pessoas, que exploram ao extremo pessoas que vivem na miséria.

Segundo o repórter Thiago Correia, em apenas 3 dias, encontraram mais de 50 pedreiras clandestinas.

Eles trabalham nesses locais numa rotina exaustiva, vulneráveis a vários riscos de acidentes de trabalho, que são comuns nesses locais e em troca de todo o esforço recebem quantias miseráveis.

Essa reportagem ganhou nesta quinta-feira, 6 de novembro, o prêmio BNB de jornalismo (um prêmio nacional), na categoria telejornalismo regional. A conquista é mais do que merecida, pois o trabalho ficou excelente, como poderão constatar nos vídeos abaixo:


1a parte - conheça a rotina da maior pedreira clandestina de Alagoas

video

O vídeo acima foi publicado originalmente neste link:



2a parte - "Terra da Liberdade" esconde maior pedreira clandestina de Alagoas:

video

O vídeo acima foi publicado originalmente neste link:


3a parte - Pedreira clandestina vira 'Serra Pelada' alagoana e atrai 'operários'

video

O vídeo acima foi publicado originalmente neste link:


4a parte - atravessadores lucram com trabalho escravo

video


O vídeo acima foi publicado originalmente neste link:


Professor: "entre um negro e um branco, com o mesmo currículo, eu escolheria o branco"


Na última segunda-feira, 3 de novembro, um grupo de alunos da UFES (Universidade Federal do Espírito Santo), se revoltou com declarações feitas em sala de aula pelo professor Manoel Luiz Malaguti do curso de Ciências Sociais.

Segundo os alunos, o professor teria dito que detestaria ser atendido por um médico ou advogado negro.

No dia seguinte, fizeram uma denúncia na ouvidoria da universidade acusando o professor de cometer atos racistas. Foi aberta uma sindicância para apurar a denúncia.

No mesmo dia, o professor resolveu esclarecer o que aconteceu em sala de aula, em uma entrevista para o site Gazeta Online. 

O professor disse "jamais falei que odiaria ser atendido por um médico negro", mas logo em seguida disse "entre um médico branco e um negro, ambos com o mesmo currículo, eu escolheria o branco". 

video

Numa reportagem do site G1, o desembargador Willian Silva disse que entrou com uma representação criminal no Ministério Público Federal do Espírito Santo contra o professor.

Desembargador Willian Silva
Segundo o desembargador, as declarações do professor não podem ser configuradas como crime de racismo e sim de injúria racial, que tem penas mais leves e está previsto no artigo 140 do código penal.
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
§ 3o Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: (Redação dada pela Lei nº 10.741, de 2003)
Pena - reclusão de um a três anos e multa. (Incluído pela Lei nº 9.459, de 1997)
O crime de racismo está definido na lei Lei 7.716/89 e resulta em penas que variam de 1 a 5 anos. Além disso, o crime de racismo não permite a liberação do preso sob fiança (inafiançável) e nunca prescreve (imprescritível).

Abaixo alguns trechos da lei:
LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989.
(Define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor.)
Art. 3º Impedir ou obstar o acesso de alguém, devidamente habilitado, a qualquer cargo da Administração Direta ou Indireta, bem como das concessionárias de serviços públicos.
Art. 4º Negar ou obstar emprego em empresa privada. 
Art. 5º Recusar ou impedir acesso a estabelecimento comercial, negando-se a servir, atender ou receber cliente ou comprador.
Art. 6º Recusar, negar ou impedir a inscrição ou ingresso de aluno em estabelecimento de ensino público ou privado de qualquer grau.
Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. 
Alguns podem achar que o professor Manoel Malaguti irá para a cadeia por ter cometido o crime de injúria racial, pelo fato de o código penal prever penas de 1 a 3 anos. Mas isso não vai acontecer, pois no Brasil, alguém que foi condenado a uma pena menor que 4 anos, dificilmente ficará preso em regime fechado. Isso só ocorre quando a pessoa é muito pobre e não tem condições de pagar por um advogado. O professor, se for condenado, será multado e provavelmente terá sua pena convertida em serviços à comunidade ou outra pena alternativa.

Infelizmente no Brasil o racismo ainda está muito presente.

Os negros oriundos de comunidades pobres além de passarem por tantas dificuldades para estudar e se formar em uma universidade, ainda sofrem o preconceito mesmo depois de formados, deixando de serem contratados por pessoas que acham que eles são menos capazes, apenas por terem tela a pele negra.

Como se a convivência dessa pessoa com pessoas mais pobres, que tiveram menos acesso a cultura lazer, dentre tantas outras coisas, fosse um impedimento para que ela se torne um bom profissional.

O mais triste é ver que tantos consideram que isso não é racismo, pelo fato de o professor "apenas" dizer que prefere os brancos. Tão ruim quanto o racista é aquele que acha que o racismo não existe.



_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Em Nova York, africanos são discriminados e até agredidos por medo do Ebola
Ontem foi divulgado que o médico Sheik Umar Khan, de Serra Leoa, que liderou a luta contra o vírus ebola na região, morreu após contraí-lo... Mais informações »
Um negro morto com 12 tiros por supostamente roubar refrigerantes e rosquinhas
Após 10 dias desse primeiro assassinato, no dia 19 de julho, a apenas quatro quilômetros de distância de onde Michael Brown foi morto, outro rapaz negro de 25 anos foi morto a tiros pela polícia... Mais informações »
A incessante propaganda da inferioridade negra
Dois acontecimentos trouxeram a discussão do racismo com força nas últimas semanas. Um deles ocorreu no programa do Faustão, quando o apresentador chamou uma das dançarinas... Mais informações »
Campanha contra o racismo no México
Há poucos dias escrevi sobre o racismo e mencionei que ele é passado de pai para filho através das várias gerações. Citei até o exemplo que conheço de uma menina que nos seus 4 ou 5 anos... Mais informações »

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Video: em 2008, Dilma Roussef falou ao senado o que foi a ditadura



O vídeo abaixo é uma montagem, feita a partir de trechos de um depoimento de Dilma Roussef na Comissão de Infraestrutura do senado em 7 maio de 2008. Nessa época ela ainda era Ministra da Casal Civil.

O senador Agripino Maia (DEM-RN) leu trechos de uma entrevista de Dilma Roussef, em que ela mencionou que, no tempo em que ficou presa e foi interrogada, mentiu bastante. Ele fez a insinuação de que ali, na comissão mentiria do mesmo jeito que fez na ditadura.

Após a longa fala do senador, Dilma deu uma resposta devastadora para o senador. Confira abaixo trechos dessa resposta.

O resgate desse depoimento da presidente Dilma é muito importante neste momento em que presenciamos o fortalecimento de um movimento golpista que pede às Forças Armadas que dêem um golpe militar no governo recém eleito. Sabemos que eles ainda são um movimento pequeno, sem força para realizar esse objetivo, mas aproveito este momento para passar a vocês um pouco mais de conhecimento sobre o que foi a ditadura militar, para que jamais desejem que aqueles tempos voltem.

video

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

Os oportunistas da página "Revoltados On-line" fazem a defesa de um golpe militar
Há vários grupos e páginas nas redes sociais que a todo momento postam mensagens contra a corrupção e contra políticos acusados de estarem envolvidos em atos de corrupção... Mais informações »
Video: Protesto pedindo impeachment da Dilma - show de bizarrices
No último sábado, 1 de novembro, um grupo que possuía entre 1000 e 2000 pessoas fez um protesto na Avenida Paulista em São Paulo, pedindo o impeachment da presidente reeleita... Mais informações »
TV Folha exibe os lunáticos defensores de um governo militar no Brasil
O fotógrafo Bruno Toscano está organizando a "Marcha das Famílias com Deus 2", uma nova versão da "Marcha das Famílias com Deus pela Liberdade", que foi uma grande... Mais informações »
PSDB de Aécio Neves quer auditoria das eleições
Após o candidato do PSDB, Aécio Neves, perder as eleições por uma diferença apertada, de 3,4 milhões de votos, seu partido decidiu entrar com uma petição no TSE... Mais informações »
Convidado do programa Manhattan Connection desmonta preconceitos contra os nordestinos
Um dia após as eleições, o comentarista do programa Manhattan Connection, Diogo Mainard xingou o nordeste chamando-o de atrasado, bovino, retrógrado, submisso ao governo Mais informações »

Livro sobre família com dois pais será distribuído para escolas públicas no Chile


Em 2011, o governo brasileiro tentou distribuir nas escolas públicas um conjunto de materiais, com a intenção de educar às crianças e adolescentes em torno do respeito aos casais de pessoas do mesmo sexo. O objetivo da distribuição desses materiais era o de educar as novas gerações, para que não crescessem com o mesmo preconceito que seus pais e avós.

Infelizmente o material acabou não sendo distribuído por aqui, devido a uma pressão da bancada evangélica sobre o governo federal, que acabou deixando de lado esse projeto.

O governo do Chile agora pretende seguir pelo mesmo caminho que Dilma havia planejado seguir. Está patrocinando materiais educativos para que sejam distribuídos nas escolas públicas do país. O primeiro material produzido é o livro infantil Nicolás tiene dos papás (Nicolás tem dois papais).

Seguem abaixo alguns trechos de uma notícia do site Opera Mundi:
Opera Mundi - Chile vai distribuir em escolas públicas livro sobre família formada por casais homossexuais (24/10/2014)
Em 2015, as crianças chilenas conhecerão a história de Nicolás, um menino que vive em uma família formada por um casal homossexual. Ele mora com os dois pais, Sebastián e Pablo, embora também passe alguns fins de semana com Clara, a mãe biológica. Florencia, a melhor amiga no colégio, não entendia a família de Nicolás, mas, com o tempo, a aceitou, e eles passaram a frequentar a casa um do outro.
A publicação será distribuída gratuitamente e fará parte do currículo do ensino infantil e fundamental públicos do Chile no ano que vem. As instituições particulares que quiserem também podem solicitá-la de forma gratuita.
A história de Nicolás é apenas a primeira de uma série de contos infantis com temas de diversidade sexual que serão lançados nos próximos meses, também com patrocínio estatal e distribuição gratuita.
A principal acusação dos que se opõem ao livro é a de que ele seria uma forma de “propaganda para as crianças” sobre orientação sexual, argumento que é rechaçado pelo presidente do Movilh [Movimento pela Integração e Liberação Homossexual], Ramón Gómez. “O livro visa contribuir para formar uma geração que tenha outra visão sobre as famílias formadas por casais homossexuais e defende o respeito pelas diferentes formas de família. Ele não trata da questão sexual. Por isso, é difícil entender esse tipo de reação”, comentou.
Um "casal homossexual" é um casal igual a qualquer outro, com relacionamentos iguais aos de qualquer casal heterossexual. Alguns ficam juntos apenas por uma noite, outros por várias noites, outros passam a se gostar tanto que chegam a namorar e outros se amam tanto que resolvem morar juntos. É algo muito natural para eles e elas, do mesmo jeito que foi natural para mim gostar da minha atual esposa, namorar e casar com ela.

Iniciativas como essa do governo chileno devem ser conhecidas por todos e aplaudidas. Hoje é imprescindível que mudemos a forma como nossos filhos estão sendo educados. Precisamos cada vez mais ter uma educação voltada para o respeito às diferenças, sejam essas de cor de pele, de gênero, classe social, religião, sexualidade ou quaisquer outras.

Mas é importante não esperar apenas pela ação do Estado. É preciso que todos aqueles que são contrários a esse tipo de discriminação façam sua parte ajudando a derrubar esse preconceito que faz com que tantos jovens sejam expulsos de suas casas, percam seus amigos, sejam rejeitados pelas comunidades onde vivem, sofram violência e até sejam assassinados apenas pelo fato de não serem heterossexuais.

A luta por uma sociedade mais justa, mais humana e mais tolerante deve ser travada com toda força diariamente.

_____________________________________________

Se gostou deste tema. Leia Também

São Paulo: Gays e Travestis em situação de risco terão prioridade no Minha Casa Minha Vida
Depois de investir pesado na iniciativa de implantar ciclovias na cidade de São Paulo, o prefeito Fernando Haddad resolveu inovar em termos de políticas para a comunidade LGBT... Mais informações »
Igrejas que "acolhem" travestis, mas não as aceitam como são
As falas abaixo são de um vídeo que vi por esses dias no facebook. Mostra uma travesti tendo os cabelos cortados por uma garota, enquanto outra faz uma oração.... Mais informações »
Pastor Caio Fábio faz declarações polêmicas sobre gays e evangélicos no programa The Noite
O pastor, escritor e psicanalista Caio Fábio D'Araújo Filho foi entrevistado em junho por Danilo Gentili no programa The Noite no SBT... Mais informações »
AIDS: OMS recomenda retrovirais aos gays, em vez de recomendar maior prevenção
A OMS (Organização Mundial da Saúde) nesta sexta-feira, 11 de julho, recomendou pela primeira vez que homens gays deveriam tomar medicamentos retrovirais diariamente para evitarem a contaminação pelo vírus da AIDS... Mais informações »